28 de outubro de 2010

Juntando os caquinhos

Primeiro, antes de qualquer coisa, quero agradecer o carinho de todos.
Nossa, não sabia que tinha tanta gente torcendo e rezando por mim.
Foi isso que me deu mais força.
Muitos comentários e recados no blog, emalis, recados no orkut, telefonemas, tantos abraços... É bom saber que tenho vocês.

Não está sendo fácil pra mim tudo isso, gente foi 1 semana certinha pra me deixar quase doida, eu cheguei a emagrecer acreditam?
Eu não dormir e nem comia mais direito, esperando por notícias da Alice.
Quando soube que tinham encontrado o pai dela, nossa, foi horrível, desejei que desse negativo o DNA, fui egoísta eu sei, mas naquele momento eu só pensava na minha dor de não ter a Alice comigo, de saber que tinha a perdido sem nem ter tido ela de verdade.
Chorei muito, nossa, estava fazendo alguma coisa e desabava a chorar, não me concentrava em mais nada, foi muito difícil. Achei que ia enlouquecer.
Hoje falo nela sem chorar, mas se falar pouco, porque se não eu choro ainda... rsrs

Tudo me faz lembrar dela,  é incrível e inexplicável o amor que cresceu no meu coração assim em 7 dias por uma bebê que está tão longe de mim.
Mas eu sei que nunca vou me esquecer dela, pois foram os 7 dias mais felizes da minha vida.
Soube o que é ser mãe, mas de uma bebê que não gerei e que nunca vi, só Deus pra entender o que é isso, pois palavras não dá pra explicar.


Quando toca a musica do Belo/Tudo mudou, me lembro dela, pois nunca tinha prestado atenção na letra e quando soube da Alice, passou no radio e pensei.
A musica da Alice.
Fala assim pra quem não conhece.
Antes de te encontrar
O mundo nao tinha cor
Quero te dizer
Teu amor mudou a minha vida
Amo você de mais
Te peço por favor
Pra me prometer
Que nunca vai ter despedida
Vou contar tenho medo
De ficar um segundo sem ti.



É linda, ainda mais que eu já gosto das musicas dele rsrs



Mas tudo na vida tem um propósito, tudo tem um porque, que nem sempre temos resposta.
Hoje eu sei porque a Alice entrou na minha vida.
Se ontem eu tinha duvidas do amor por um filho biológico ou adotado, hoje eu tenho todas as certezas.
Amei tanto esse pingo de gente sem nem ao menos conhecer, imagina tendo a oportunidade de te-la comigo todos os dias.
Acredito que o amor por um filho do coração e maior do que pelo biológico.
Porque a gente vê tantos casos de mães que fazem o que fizeram com a Alice.
E você nunca ouve falar que uma mãe adotou um bebe pra jogar fora.
Quando se quer mesmo SER MÃE, de onde virá o filho(a) é o que menos importa.
O amor é maior que tudo.


Bom, mais uma vez obrigada a todos, que Deus possa abençoar cada um de vocês e realizar cada sonho que vocês trazem em seus corações.



ALICE TE AMO PRA SEMPRE!!!



O DNA deu positivo e agora não e mais Alice, agora ela é Maria Vitória. Mas pra mim, sempre Alice... rsrs
Ela mora com o pais, dois tios e os avós.
A avó, dona Celia, só teve 3 filhos homens, então vocês imaginam o quanto a minha Alice está sendo paparicada.
Soube que agora só anda de roupinha rosa, também tadinha, só usava azul na maternidade.
O pai de inicio ficou perdido, afinal foi pai da noite pro dia, mas agora está todo babão.
Registrou minha pequena sozinho, mãe desconhecida.
É que ele não me conhece rsrs

A menina que colocou ela no mundo, que não se pode chamar aquilo de mãe é menor de idade.
Disse que engravidou pra segurar o pai e como ele não quis ficar com ela, fez o que fez com a Alice.
É revoltante isso né?

Mas o importante é que com isso ela nunca vai chegar perto da minha pequena.
É o que me conforta.
Ah e tem mais... A avó da Alice sabe de mim e disse que quando eu for na cidade deles, Juiz de Fora, posso ir ver a Alice.
Olha que coisa boa!
Vou dar um jeito de ir logo conhecer minha princesa, aí tiro muita foto e mostro pra vocês.
o tio dela ficou de visitar meu blog.
Espero poder ter um contato maior com ele e pra sempre, pra ter sempre notícias da minha filhinha.

É isso... Agora e deixar nas mãos de Deus como sempre e continuar rezando  pedindo que seja feita 
A SUA VONTADE!
Vou entrar na lista pra poder adotar e continuar com meus tratamentos.
Tenho consulta dia 17/11 e vamos ver de onde Deus vai mandar meu bebê.

Fiquem todos com Deus.
Beijo Grande.


21 de outubro de 2010

ESTOU EM CAQUINHOS!!!


Olá a todos!
Como vocês estão?
Espero que todos bem.

Sumi um pouco por que estava resolvendo uma coisa que ia dar outro sentindo em minha vida, não quis contar nada antes, por que queria postar já com a novidade.
Com tudo resolvido.
E aqui estou, vou contar pra vocês o que vinha acontecendo comigo.
A história é longa e como muitas que conto aqui, não teve um final muito feliz.
Pelo menos não pra mim. 

Dia 14/10 soube que uma bebezinha tinha sido encontara, abandonada ainda com o cordão umbilical.
Morena clara e cabelos escuros.
Ai perguntei? Já foi adotada?
E a resposta foi não e a unica palavra que falei: minhaaaa.

Nossa, fiquei super feliz, parecia que naquele momento eu tinha acabado de ser mãe.
14/10/2010 as 00:03 com 48 cm e pesando 2.800... Nascia a Alice em meu coração.
Me lembrei da nossa 1ª história quando a Meire diz que ouvir por telefone, adota meu neto, foi o mesmo que ouvir a médica dizer, você está grávida.

Nossa que felicidade, falei pro meu marido que também amou a idéia e já começamos a fazer planos.
Nome ela já tinha Alice, só faltava ir busca-la.
Sonhei que tinha ido busca-la, levava uma roupinha rosa e faixa pra por nos cabelos rsrs
Aí recebi uma foto dela, quando eu vi me arrepiei inteirinha, pois era igual a bebê dos meus sonhos.
Aí eu tive a certeza que era a minha filha, que a minha hora tinha chegado.
Recebi várias fotos dela de lá pra cá e em cada uma eu encontrava nossos traços nela.
Ela já estava sendo muito esperada por todos, pois não aguentei e pedia orações pra dar tudo certo nessa adoção.
Até missa foi oferecida para dar tudo certo.
Meu coração me dizia que minha hora tinha chegado... Chorava dia e noite.
De felicidade e de medo de não dá certo.
Mas rezava e pedia muito a Deus pra permitir que eu fosse buscar a minha princesinha o mais rapido possível, pois ela é de outra cidade.
Tinha tudo pra dar certo, pois  mesmo eu não estando na lista de adoção, ela não batia com as características dos casais da lista, pois todos querem bebês de olhos e cabelos claros e branquinhos.
Ela era tudo o contrario, era igual eu queria e sempre falei que assim que iria pedir, quando fosse por meu nome na lista.
Morena clara de cabelo escuro.
E os dias foram se passando e eu uma pilha e deixando todos em minha volta loucos, pois de cada 10 palavras 9 era Alice.
Já tinha visto o jogo de quarto que ia comprar pra ela, sabia a roupinha que ia comprar pra busca-la.
Até sobre a festa de 1 aninho dela estava sendo falado.
Pesquisei hoje em ter leite na odoção e vi que não era difícil e tinha fé em conseguir.
Promessas fiz várias.

Estava a dois dias sem notícias dela e hoje veio a bomba.
A avó dela foi encontrada e o suposto pai quer fazer o DNA e que se for o pai quer a guarda dela.
Disse que não sabia dela, pois a coisa que a pois no mundo, por que não é nem mulher e muito menos mãe, disse que teria abortado.
E que se for mesmo o pai quer a guarda da filha.

Meu Deus, fiquei sem chão... Foi como se tivessem tirado a minha filha de mim.
Gente eu não sei explicar pra vocês a força do amor que tenho por essa neném que nunca coloquei nos braços.
22/10/2010 as 21:49 tiraram um pedaço do meu coração e essa é uma ferida que vai doer pra sempre.
Pois eu nunca vou me esquecer desse rostinho, dessas bochechas gorda, desse pescocinho que eu desejava dar tanto cheirinho.
Meu marido também ficou arrasado, pois também queria muito ela.
AAAAAAai meu Deus, que dor é essa que estou sentindo Senhor?
Por que tem que ser assim?
Se não era pra ela ser minha por que deixou que eu a vice por fotos?
Por que não me preparou pra isso Pai?




Achei que teria o melhor presente de aniversário (05/11).
Me via apresentando ela pra família.
Imaginava como ia ser bom ter que acordar a cada 2 ou 3 horas pra amamenta-la, troca-la ou simplesmente vê se ela estava bem.
Já estava pensando o que ia comprar pra ela de presente de natal.
Já tínhamos planejado ir os 4, Eu, meu marido, meu enteado e a Alice em um estudio e tirar fotos lindas da nossa família e fazer um quadro bem grande pra por na sala.
E agora acabou tudo, assim de repente.
Do mesmo jeito que do nada ela surgiu na minha vida, ela se foi também.

Dói d+ lembrar que o sonho acabou.
Que agora se choro é só pela dor de saber que não terei ela comigo.
Não mais pela ansiedade ou medo de não te-la, mas com uma certeza muito dolorida.

Termino essa história que poderia ter sido a mais feliz pra mim.
Com muita dor no coração, mas pensando que foi o melhor pra ela.
Que se esse cara for mesmo o pai dela que o ame tanto quando nós já a amamos e que faça ela muito feliz.

Vou deixar aqui as fotinhos dela para vocês verem como é linda a minha filha Alice.
Quando você coloca o mause na foto aparece uma legenda.
E a legenda das fotos do orkut.
Abri um álbum pra ela, mas estava e continuará bloqueado.


Me perdoem, mas vou ficar um tempo ausente do blog e do orkut.
Preciso de um tempo pra por tudo de volta como era.
Vai ser difícil, mas preciso entender que NADA é como a gente quer.
E querer NÃO É poder.

Obs: Se você conhece alguma mulher que quer muito um filho, que quer muito ser mãe, 
NUNCA peça a ela pra esquecer.
Que quando esquecer ela vai engravidar.
Pois isso é a PIOR coisa que a gente ouve e que nos deixa muito irritada.
EU pelo menos fico possessa quando alguém me diz isso.
Sinceramente tenho vontade de mandar essa pessoa a merda.
Se não tem o que falar, não diga nada.

Confesso que ainda tenho esperança desse cara não ser o pai e que a loka nem saiba quem seja.
E que o Juiz não dê a guarda para a avó.
Sei que é ogoísmo da minha parte querer tirar ela da família biologica.
Mas tenho medo do que pode acontecer com ela perto da coisa que a colocou no mundo.
Mas... Só posso rezar e pedir pra Deus que a proteja.
Apesar que as vezes acho que minha orações não tem poder algum.
Beijos... Fiquem com Deus e até mais.

14 de outubro de 2010

Filho do coração.

"Não habitou no meu ventre... 
Mas mergulhou nas entranhas da minha alma.
Não foi plasmada do meu sangue...
Mas alimenta-se do néctar dos meus sonhos.
Não é fruto da minha hereditariedade...
Mas molda-se no valor do meu carácter.
Se não nasceu de mim...
 certamente NASCEU PRA MIM."

Achei essa mensagem a algum tempo, 
achei linda e resolvi postar pra voês.
Beijão  


10 de outubro de 2010

Nada muda

Olá a todos.
Hoje estou bem chateada, ainda não foi dessa vez que consegui engravidar.
E o que me deixou ais triste é que estava muito confiante, não sei explicar, mas parecia que era dessa vez.
Mas não foi.
Pra ajudar estou sentindo muita cólica.
Então nem vou escrever muito.
Só vim desejar a vocês uma abençoada semana.
Um bom feriado e uma feliz dia das crianças.
Não deixei de levar o selinho do dia das crianças, o cod está no menu em Mimos pra vocês.
Olhem que bonitinho ele é? rsrs


APROVEITANDO PARA AGRADECER 
os selinhos que ganhei da:

Mirian do  Sonhos de Miriam 



Da Sandra Veneziani do Ao toque de amor 


Da Cris do Semenado o amor 


Beijão a todos.

6 de outubro de 2010

Boa tarde!

Como vocês estão?
Gostaram da nossa 6ª história?
Maravilhosa né?
Em breve ela vai nos mandar a foto da Manuella.
É, esse é o nome que ela vai por na bebê que está adotando.

Mais uma vez, obrigada Ana e William por nos permitir conhecer um pouco da luta e dá fé de vocês.
Que Deus os abençoe.



Agora deixa eu agradecer a Rosangela do Ro Artesanato (http://rosangelaeavila.blogspot.com/)
 pela privilégio de ser destaque do seu cantinho.



Muito obrigada. 
Fiquei muito feliz.
Beijo grande.


1 de outubro de 2010

Nossa 6ª história.

Olá... Enfim consegui uma história pra dividir com vocês.
Como nem sempre tudo são flores, se preparem, por que é de sofrer junto.


Olá, meu nome é Ana Paula tenho 21 anos,
vim aqui contar minha história para vocês.
No final de 2008 engravidei, na hora que eu soube que eu estava grávida foi um choque, estava alegre e nervosa ao mesmo tempo, pois eu namorava a 10 meses só, amava meu namorado, mais não queríamos filho aquele tempo, eu estudava e tal...
Contei para minha mãe ela gostou e me apoiou, fiquei mais tranquila, depois liguei para o pai da criança ele ficou preocupado e ao mesmo tempo feliz, porque nós dois adoramos crianças e íamos ter o nosso filho. Era um meninão.
Meu pai começou a desconfiar, até que eu não aguentei mais, eu já estava grávida de 3 meses e falei para ele, ele chorou, ficou estranho com agente no começo, mais depois foi de boa.
Meu irmão quando soube falou um monte me xingou de tudo, mais no começo é assim mesmo depois  ficaram um mar de rosas rs...
Quando eu soube que era menino fiquei feliz meu namorado na época, porque hoje é marido, adorou e escolhemos Kaique.
Meu pré natal dava tudo bem, o bebe estava bem, crescendo, se desenvolvendo normal, engordando, tudo direitinho.
Quando estava com 6 meses, resolvi colocar Leonardo Pierro, e ficamos todos ansiosos com a chegada do nosso primeiro filho.
Quando completei 34 semanas, senti uma dor forte nas costas, e fui no hospital, chegando lá não ouvimos o coração do bebe, ai pediram uma ultrassom. O médico fez uma cara, ai eu imaginei o que tinha acontecido.
Fiquei em estado de choque, chorando muito, gritava: “EU QUERO MEU FILHO”
Minha mãe estava comigo, e depois chegou meu pai, foi muito triste, pois eu já estava 8 meses.
E esperar todo esse tempo, senti meu filho se mexendo quando eu falava, passava a mão na barriga, fiz chá de bebe, meu marido fez chá bar, tinha tudo meu filhote graças a Deus.
Fiquei internada, dia 21 uma quinta feira e meu filho já avia falecido um dia antes, mais eu não percebi nada, eu fiquei internada tomando medicação na veia para dilatar meu útero para o bebe sair, quando foi sábado senti toda aquela dor da contração, subi para a sala de parto as 14 h e o bebe foi nascer 18:30.
Foi uma dor que só Jesus!!!
Nunca mais quero passar esse sofrimento, de ter um bebe morto e senti muita dor sabendo que meu filho não estava mais vivo, quando ele nasceu pedi para que me mostrasse pois 8 meses na expectativa e ansiedade de ver ele. Me mostraram, gordinho, lindo, cabeludo, parecia comigo, todos que viram me falaram isso, ele nasceu dia 23/05/2009 as 18:30 2,600 kg e 45 cm, peso e tamanho normal...
Na segunda foi o enterro e terça era meu aniversário.
Imaginem que aniversário que eu tive ;/
Fiquei mal, deprimida, eu não comia, só chorava, foi muito difícil, mais depois de 1 mês, já estava com a vida “normal”,.
Entendendo que nada que Deus faz é para o nosso mal, não entendemos na hora por causa da dor, só mais para frente.
Me casei dia 18/07/2009 no cartório, como havia combinado com meu namorado, depois que o bebe nascesse nós iríamos nos casar, e continuamos com esses planos...
Eu queria mesmo assim muito um filho(a), a Dra disse que meu organismo estava tudo ok, que eu poderia engravidar depois de 6 meses.
Quando foi em agosto resolvemos correr atrás do casamento no religioso, para casar dia 23 de janeiro, corremos atrás de tudo.
No fim de dezembro, fui na ginecologista do Hospital são Luiz, procurei passar com um dos melhores médicos, depois de Deus claro, fiz exames e deu tudo bem, ai ela me falou que eu já podia ir tentando engravidar, quando fosse no meu período fértil.
Então tentávamos todos os dias, pois queríamos muito um bebe.
Quando foi dia 01/02/2010 não desceu, ai eu fui na Dra, ela me examinou e disse que meu útero estava molhado, que provavelmente eu estaria grávida.
Ficamos muito felizes, depois de uma semana fiz o exame de sangue e deu positivo, foi uma alegria pra família toda, os meses foram passando e a ansiedade de saber o sexo só almentava, pois eu tinha tudo de menino mais para mim o que viesse estava ótimo, eu fazia ultrassons e não dava para ver, fiquei 4 meses na curiosidade só, quando completei o 5 meses, fiz ultrassom e deu para ver o sexo, era uma menina, fiquei muito feliz, e já penssando no nome, todos ficaram felizes na família.
Tenho tudo de menino, será que dá pra aproveitar alguma coisa? Mais eu vou comprar tudo rosa e roxo... rsrs
os meses foram se passando e tudo que eu via eu comprava rsrs
Depois eu soube que a ex do meu primo estava grávida de 3 meses e eu já estava com 6 meses e o bebe dela era um menino.
Quando eu perdi o meu menino ela perdeu uma menina 1 mês depois.
Então trocamos as roupinhas, eu dei pra ela o q eu tinha de menino e ela me deu de menina.

Fui na Dra ela pediu muitos exames de sangue, ai eu fiz todos, e levei para ela, deu ok. Só um que é do CMV (citomegalovírus) que deu reagente ai a Dra pediu para eu repetir o exame, eu fiquei preocupada, fiz deu negativo, ela disse que eu tinha pego esse vírus no ar, só que não estava mais com ele, esse vírus causa uma gripe forte na gravidez, e fiquei com essa gripe forte depois que eu tomei a vacina contra gripe H1N1, fiquei mal, depois que tomei essa vacina.
Ela pediu um ultrassom eu fiz, começou a dar alterações, falando que a neném estava pequena, que os pesinhos estavam meio tortinhos, fiquei muito preocupada, e a Dra me disse que isso seria do vírus, uma infecção, pediu um exame que coleta o liquido amniótico da bolsa para saber se tinha passado pra bebe, se estava no liquido, certeza que tinha passado para a bebe.
Eu fiz o exame e uma semana depois fui em uma consulta no hospital e ele pediu um ultrassom, e deu que a neném estava em sofrimento dentro do meu ventre, fiquei preocupadíssima, chorando, quando ele me disse que tinha que fazer uma cesariana as preças, eu fiquei preocupada, eu só estava com 32 semanas, 7 meses e meio, minha filha vai nascer prematura e pequena, mais não tinha oultra opção, tinha que tirar ela viva do meu ventre, dia 12/07/2010 nasceu minha filha Sophia Victoria as 18:43 com 1,275kg e 35 cm, pequena mais muito esperta, quando ela nasceu, ela nem chorou porque estava roxinha com falta de ar, os médicos me mostraram ela, ela estava fazendo um barulinho fofo, e com os olhinhos bem abertos, levaram ela para UTI as pressas, quando foi no outro dia, fui vê-la na UTI, muito linda, branquinha, pequena, magrinha, loirinha, cabeluda e bem peluda, a cara do pai,
A família ia nos visitar, todos felizes, mais sabendo que ela corria risco por ser prematura e está com essa infecção, ela tinha mesmo os pesinhos tortos, mais nada que a botinha ortopédica não ajudasse a ficar normal depois.
Eu ia todos os dias na UTI tira o leite e deixa em uma mamadeirinha, para eles darem para ela, todas as manhãs eu ficava com ela, fazia carinho, conversava, falava que eu a amava muito, passava com a psicóloga do hospital, porque eu chorava muito, a Sophia ficava tomando soro, vitaminas e antibióticos, todo dia era uma furadinha, não aguentava ver aquilo, se bem que ela não chorava, ela me olhava, conversava do jeitinho dela, resmungava só, linda minha filha.
Essas são as recordações que eu tenho dela, ela viveu 12 dias, na sexta dia 23/07 fui visitá-la de manhã, e a vi respirando por ajuda de aparelho de oxigênio, aquilo doeu ainda mais meu coração, porque ela estava bem, respirando sozinha antes, os médicos me diziam que ela estava melhor do que eles esperavam, ela era esperta se mexia muito,  muito linda mesmo minha neném, quando eu a vi daquele jeito com as mãosinhos roxinhas com os olhos abertos sem vida sabe? Com a boca aberta com aquele aparelho, eu falei: “ Deus se for para minha filha sofrer desse jeito que o senhor leve ela”
Chorei muito quando a vi naquele estado tão pequena e tão guerreira, cheguei em casa mal comia penssando nela, quando foi 20:40 os medicos me ligam e me chamaram lá, eles nunca me ligaram a noite, ai eu já imaginei e já fui chorando no caminho, chegando lá a Dra só confirmou, fomos ver a neném, a vimos morta, choramos muito e avisamos familiares e amigos, alguns correram para o hospital naquele dia mesmo, minha mãe chegou lá trouxe um macacãozinho para vestir ela.
Depois eu fiquei como si eu estivesse nas nuvens, confortada e conformada, Deus que estava me dando esse apoio e cuidando de mim, me dando força.
Naquele momento decidimos pela adoção.
O que me conformou foi o fato de saber que pelo menos, minha filha esta em um lugar bem melhor, com Deus e o irmãozinho, em paz, sem dor, sem sofrimento, e que si ela estivesse aqui sofreria mais e não só ela mais todos, pois ela seria uma criança com problemas, isso me conforta.
Da saudades, queria ela comigo, mais Deus faz tudo para o nosso bem, e ele quis um casal de anjinhos meus lá com ele, isso que falamos para as pessoas.
Hoje estamos no processo de adoção, esta tudo caminhando bem, graças a Deus,logo logo estaremos com a nossa nenenzinha, quero uma menina, rescem nascida ou até 3 meses, pois tenho tudo da menina ainda, e vou dar todo amor e carinho que não pude aos meus filhos.
Meu marido e eu somos novos e passamos por tantas aprovações, experiências nessa vida, que só Deus mesmo.
Estou com 21 anos e ele com 22 anos, e graças a Deus muito felizes e conformados, sabendo que só foi feito o melhor a nós.
Somos religiosos, isso nos traz a paz e nos faz entender tudo da melhor forma, daqui mais alguns iremos tentar mais uma vez ter nosso filho biológico.
Então gente essa é minha história, meu testemunho de vida.
Beijos Ana.

Essa é a Ana

E essa a Sophia Victoria.
Ela não tem foto do 1º bebe pois ele não nasceu com vida. 

Ai qto sofrimento meu Deus.
Você é muito forte Ana, e tem muita fé, q é o mais importante.
Sofri com vc lendo sua história.
É como você disse: Deus queria um casal de anjos ao lado dele.
E em breve você vai estar com sua filhinha nos braços e vai nos mandar fotos da sua família completa que é abençoada por Deus e por 2 anjos lindos que você fez pra Deus.
E em breve vai conseguir engravidar novamente e terá um bebê lindo cheio de saúde pra completar a felicidade de vocês.
E vamos aguardar fotos da sua filha tá bom?

Beijão e muito obrigada por dividir com a gente sua história.
Imagino que não tenha sido fácil ter que escrever tudo isso.

Que Deus continue te abençoando.